re-examining-globalports

http://aembit.lerone.net/IProject/The-GPA/TheGPA-consultation-1602/n-PvtXg8/i-RZGBCgh

global

Acknowledging a critical moment for diverse port authorities worldwide and at a new global juncture—in Berlin, the EU, and many other international ports—this gathering will be focused specifically on reviewing traditional ports, gathering concrete engagements with their inherent and continuing political-logistical promise of connecting people, places, and important matters. With a mandate to re-establish a communal quality of ports, the Global Port Authority will ask: what docking points could in these moving times provide reliable anchorage, refuge, or sanctuary to a globally distributed ecology of commoning initiatives and people anxious for open interplanetary connectivity? What are the criteria, methods, and practices for attaining open ports?

Presentation in transmediale/2016, open ports!!

This slideshow requires JavaScript.

With Nicholas Anastasopoulos, Fabiane M. Borges, Ben Vickers, Oliver Lerone Schultz.

http://2016.transmediale.de/content/re-examining-globalports

Acknowledging a critical moment for diverse port authorities worldwide and at a new global juncture—in Berlin, the EU, and many other international ports—this gathering will be focused specifically on reviewing traditional ports, gathering concrete engagements with their inherent and continuing political-logistical promise of connecting people, places, and important matters. With a mandate to re-establish a communal quality of ports, the Global Port Authority will ask: what docking points could in these moving times provide reliable anchorage, refuge, or sanctuary to a globally distributed ecology of commoning initiatives and people anxious for open interplanetary connectivity? What are the criteria, methods, and practices for attaining open ports?

To listen: https://voicerepublic.com/talks/re-examining-global-ports

Basically my speech at Transmediale was on three axes that structured the Art in Orbit (exhibition we did in Quito / 2015), and / or things that are interesting me look now … imaginary axis, historical axis and technical axis of Culture ( and counterculture) Space. I brought works by artists / agencies to exemplify these axis as Joanna Griffin – Declaration of Bogotá, Workshop of Extraterrestrial Subjects from Colombia, Quilombo de Alcantara (mocambos network, IP Impossible Policy and MABE Movement of People Affected by the Space Base (and explosion) Brazil, Exa (civilian space agency of the equator), Tupac Katari (Bolivian geostationary satellite), video of Congo astronauts, among other things … so to speak … was fun.

I showed this videos – 1 minute each:

 

 

2 images:

fabiborges1

Joanna Griffin – Declaration of Bogota

djoanna friffineclaracionbogota_jo_5_3_15

and Exa photos:

patch2_negroPEGASO

tierra-mano-exa-pegaso-krysaor

AMOR ADOTIVO

Para ler todo – amor adotivo

Por Fabiane M. Borges

_ Sônia! Deixa o Davi ficar comigo. Você vai poder ficar sempre por perto. Eu prometo. Você vai ser a mãe dele para sempre. Ele vai ter duas mães. Eu e você.

_ Eu não quero dar o Davi. Ele é o último.

_ Mas você sabe que ele é especial, que eu posso dar para ele condições dele ir muito longe na vida. Eu quero isso e te prometo isso. Sem você sair da cena.

_ O Davi não está para doação.

_ E se eu te pagar. Quanto você precisa para recomeçar sua vida, e eu poder ficar com a guarda de Davi?

_ O que eu preciso você não pode pagar.

_Quanto você precisa?

_ Eu preciso de muito mais dinheiro do que você tem. E se você me der o dinheiro, eu vou para a justiça pegar ele de volta.

_ Sônia, esse é o assunto mais sério que eu já tive com alguém. É sério. Você está conhecendo minha casa, sabe onde eu moro, conhece meu marido, você sabe que eu posso amar muito o Davi. Você sabe o quanto ele gosta de mim. Eu só vou cuidar dele. Você pode sempre estar com ele. Levar ele para passear ou posar aqui com ele. Eu vou dar assistência total para ele. Só quero que você me deixe viver esse amor adotivo, louco, insandecido. Ele me quer, e você sabe disso.

_Não!

E NÃO!!! foi o destino. E isso me deixou muito triste!!!

Conversa com o marido em casa:

_Tenta esquecer isso!

_ Sem condições.

_ Você está obsessiva!

_ Estou!

_ O que vamos fazer?

_ Eu vou largar o trabalho.

_ E o aluguel?

_ Você vai dar um jeito!

IMERSÃO NO CAPACETE

CURSO IMERSIVO DE 10 DIAS – Arte/Clinica/Imersão na ESCOLA CAPACETE, RIO DE JANEIRO (Beijamim Constant 131)

Screen-Shot-2016-02-15-at-5.25.23-PM

Curso inteiro em pdf –  português: http://capacete.org/?p=1950

                                               inglês: http://capacete.org/?p=1966&lang=en

Do dia 20 a 30 de maio/2016

CURSO IMERSIVO DE 10 DIAS

Do dia 20 ao dia 30 de maio haverá uma imersão na Escola CAPACETE/RIO. São 10 dias de Arte/Clínica, com a construção de um working process. A partir de linguagens artísticas (performance), linguagens musicais (ruído), linguagem tecnológica (espectro), linguagem clínica (esquizoanálise), Linguagem de cinema (live-cinema) criaremos uma ação estética que será mostrada no final dos 10 dias.

Todos elementos (um sonho, assovio ou qualquer expressão espontânea serão utilizados para a criação dessa obra/process.

A apresentação final será feita na Escola Capacete e aberto ao público.

EQUIPE:

Peter Pál Pelbárt, Fabiane M. Borges, Leandro Nerefuh,

Giseli Vasconcelos, Paola Barreto, Rafael Frazão, Marcelo Marssares

Mais infos: http://capacete.org/?p=1950

Inscrição única R$ 500,00

Inscrição/Dúvidas – email: imersaocapacete@gmail.com

contracultura espacial no capacete

13/1
Fabiane M. Borges: Contra Cultura Espacial – Uma fala sobre astro-futurismo, retro-futurismo, arte em órbita, ocupação espacial na era do fim do mundo, movimento dos sem satélites, astronave do-it-yourself, imaginário sideral, cosmogonias ameríndias, viagem no tempo, projeções sobre extrasterrestres, sonhos e delírios espaciais. (E pra comer: PF da Kadija).

treinamento de retidão

Estou aqui com minha amiga/irmã Juliana Dorneles que montou uma escola de equitação na Guarda do Embaú em Florianópolis e está fazendo treinamento de Retidão. É um trabalho bem específico de relação humanx-cavalx. Como Juliana é psicóloga clínica, e foi minha colega no doutorado no núcleo de subjetividade da puc/sp, ela junta elementos clínicos nos treinamentos, fortalecimento corporal e mental, auto confiança, auto-cura, etc. Claro que não faltaria o elemento clown, já que Juliana trabalhou anos como palhaça.

Estou muito feliz de estar passando por esse treinamento com ela.

aqui a página no facebook: https://www.facebook.com/cavalarice/