Fabiane Borges | Pecha Kucha Night | Studio-X Rio

Postando meio atrasado, mas pra constar no blogue e não perder o material que apresentei no Pecha Kucha Night no Rio de Janeiro no Studio- X Rio, a convite do amigo Leandro Damasceno….  Nunca vou esquecer dessa noite. Apresentação de 20 fotos e fala de 7 minutos. Eu fiquei muito tensa com o tempo, e falei tudo atravessado, mas acho que deu pra passar o recado. Tinham mais várias pessoas que participaram, os nomes estão abaixo.

capa

2012 I 27 NOV | TER | 19H
PECHAKUCHA NIGHT
Tecnomacumba contra o Exú da Ignorância

O nome PechaKucha vem do termo japonês para “bate-papo” e é baseado em uma simples ideia: 20 imagens X 20 segundos, formato que torna as apresentações concisas e objetivas.
O PechaKucha surgiu em Tóquio em 2003 pelas mãos do escritório de arquitetura Klein-Dytham, para arquitetos e designers se encontrarem e compartilharem os seus trabalhos. Ele se tornou em uma celebração grandiosa com eventos acontecendo em centenas de cidades do mundo, inspirando mentes criativas.Hoje a PechaKucha Night acontece em mais de 500 cidades no mundo, e é um evento celebrado e procurado por aqueles que o frequentam. No Brasil acontece em cidades como São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Belo Horizonte.

No Rio, a PechaKucha Night se inspira em Brian Eno e Arthur C. Clark para definir o temaTecnomacumba contra o Exú da Ignorância e traz 15 mentes inovadoras para tratar de cultura digital. De acordo com o coletivo Gambiarra, organizador do evento, “Estas pessoas que não acreditaram quando lhe disseram que algo era impossível e se aventuraram além dos limites do que lhe parecia ser possível. Seus métodos não se distinguem da magia. São pessoas que por sua relação com os meios digitais, seja para empoderá-los socialmente, seja para promover novas formas de expressão, ou para trazer melhores formas de educação, fazem parte do nosso universo de pais e mães-de-santo tecnológicos. Vamos trazer gente que mostra que nossos computadores, sim, tem muita África neles!”
O evento tem o apoio do Studio-X Rio.

Confira quem se apresenta no PechaKucha Night:
Anderson Sá, articulador dos interesses culturais da cidade do Rio, divulgando eventos e ações através da internet e em parceria com a TV Vila Imperial de Petrópolis através do Programa Bem Cultural.
Batman Zavareze, idealizador, diretor e curador do projeto cultural Festival Multiplicidade, curador do projeto Happenings na Casa França-Brasil.
Bruno Vianna, trabalha com cinema, mídias portáteis e instalações
Capi Etheriel, hacker de software livre para web, membro da comunidade Transparência Hacker
Cristina Amazonas, pesquisadora sobre os metadados da imagem digital, participa do grupo interdisciplinar Anatomia das Paixôes e do coletivo HightechLowtech
Fabiane Borges, escritora, ensaísta, estuda tecnologia e xamanismo, autora dos livros Domínios do Demasiado e Breviário de Pornografia Esquizotrans.
Gabriela Mafort, jornalista freelancer com especialização em Novas Mídias pela Universidade de Stanford, na Califórnia e em Novos Modelos de Negócios, pela UFRJ.
Gustavo Gindre, foi membro eleito do Comitê Gestor da Internet (CGI.br), integrante do Coletivo Intervozes e fellow da Ashoka Society.
Helio Sales, game designer, escritor e insone. Sócio da CapsLock – jogos digitais – e Pai orgulhoso do Pé de Vento, curso de alfabetização da Educopédia.
Leonardo Eloi, novas tecnologias + cultura colaborativa
Liana Brazil, diretora da SuperUber
Marcus Vinicius Faustini,coordenador da Agência de Redes para Juventude.
Marlus Araujo, designer de interatividade, sócio diretor da Ultraleve, integrante ativo da rede Encontros Digitais
Michel Bauwens, fundador da P2P (Peer to Peer Alternatives Foundation)
Sergio Krakowski, percussionista, produtor musical, e compositor, idealizador do projeto multi-mídia ChoroFunk

Sobre o Gambiarra:
Gambiarra é um coletivo criativo, um hackerspace sem espaço, um media lab sem restrições geográficas. Gambiarra é a metodologia brasileira de prototipagem e todo brasileiro é um hacker. Essa é a nossa inspiração. O Gambiarra procura ocupar espaços criativos do Rio de Janeiro de maneira a promover atividades como a Pecha Kucha Night, workshops, cursos, rituais tecnomísticos, instalações interativas, consultoria e tudo aquilo que puder promover a apropriação das pessoas das tecnologias disponíveis, para que possam melhorar sua qualidade de vida, sua comunidade e até mesmo desenvolver produtos e serviços novos e competitivos.

Sobre o Studio-X Rio:
Nos últimos anos, a Escola de Arquitetura, Planejamento e Preservação da Universidade de Columbia (GSAPP) vem utilizando a designação Studio-X para se referir aos seus mais avançados laboratórios dedicados a explorar o futuro das cidades. O termo transmite a necessidade de uma plataforma totalmente nova de pesquisa e debate para o enfrentamento das questões urgentes que irão desafiar a próxima geração de projetistas. Com locações em Amã, Nova Iorque, Mumbai, Pequim, Rio de Janeiro e Tóquio, o Studio-X é um lugar destinado a incubar novas formas de criatividade em face dos problemas mais prementes. Um lugar para inventar, testar e celebrar novas idéias. Um animado centro para as discussões mais interessantes. Uma incubadora de pensamento de ponta no coração da cidade. Uma interface para trocas diretas entre colegas de todo o mundo. Um espaço dinâmico, que evolui com a mesma velocidade que o próprio ambiente urbano. O Studio-X Rio funciona desde 2011 na Praça Tiradentes, no Centro da Cidade.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s